Bancos beneficiados pelo Proer ainda devem R$ 28 bilhões aos cofres públicos

proer

Passados mais de 20 anos, bancos que receberam recursos do Proer (Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional) ainda tem dívida superior a R$ 28 bilhões com os cofres públicos.

Valor é equivalente a três anos de orçamento da cidade de Curitiba, com quase dois milhões de habitantes.

A informação consta na resposta do Banco Central ao pedido de informações que encaminhamos via Câmara.

“É inacreditável que tanto tempo depois, os bancos ainda tenham uma dívida de valor tão significativo, mesmo para o orçamento da União. Só para ter uma ideia, até o momento o governo federal contingenciou R$ 31 bilhões do orçamento 2019, afetando áreas prioritárias como educação”, destaca Fruet.

O programa do governo federal de socorro financeiro aos bancos privados foi alvo de CPI em 2001/2002.

Presidida pelos deputados Gustavo Fruet e Alberto Goldman, a Comissão apresentou relatório final acusando o Bacen por “omissão criminosa” e falta de critério na liberação de crédito para instituições financeiras.

Somente em relação aos bancos Econômico e Nacional, que tiveram inclusive diretores presos na época da CPI, estima-se que o aporte de recursos através do Proer tenha ultrapassado R$ 30 bilhões.

Confira a íntegra da resposta do BC: RIC 890 – 2019 Resposta PROER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *